Jim Marshall

Jim Marshall nasceu em 1936 em Chicago e foi criado em São Francisco. Ainda jovem, comprou sua primeira câmera Leica M2 e começou a fotografar a contracultura efervescente. A cena de jazz de São Francisco era robusta, uma vitrine rica de talentos nativos e visitas a “pesos pesados”. Jim Marshall circulava livremente no meio artístico devido ao respeito e confiança mútua entre ele e os músicos, produzindo algumas das fotos mais extraordinárias de ícones como os Rolling Stones, Bob Dylan, The Who, Miles Davis, Ray Charles e Janis Joplin. Em 1966, Marshall foi o único fotógrafo a ter acesso aos bastidores do concerto final dos Beatles em São Francisco, além de ter atuado como Chief Photographer do Festival de Woodstock.

A qualidade de suas fotografias e sua dedicação em conquistá-las o fez ser considerado uma estrela da música. Aclamado como o fotógrafo mais famoso e prolífero do século XX, foi o primeiro e único a ser premiado com um GRAMMY honorário pela sua contribuição à indústria fonográfica.

Jim Marshall faleceu em 2010 com mais de 50 anos de carreira. Em 2014 foi homenageado postumamente no 56o Grammy com o Trustees Award que integra o Lifetime Achievement Awards. Marshall publicou os livros Not Fade Away: The Rock n Roll photography of Jim Marshall (1997), Jim Marshall: Jazz (2005), Trust: Photographs of Jim Marshall (2009), Pocket Cash (2010), e Match Prints (2010). Além disso, sua biografia fotografica The Haight: Love, Rock and Revolution (2014) de Joel Selvin recebeu o Independent Publisher Book Award for U.S. West-Pacific em 2015. 

Em 2016, a Leica Gallery São Paulo apresentou a exposição Jazz Festival com suas emblemáticas fotografias em preto e branco de Gil Evans, Miles Davis, Nina Simone, Sony Rollings, John Coltrane e tantos outros ídolos da música.